INSTITUTO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM

Venha fazer parte da 
Elite da Enfermagem Brasileira!

Imagem
SIGA O IBRAENF NAS REDES SOCIAIS

Como Delegar Tarefas Com Segurança e Sem Parecer Mandão

Gestão e Liderança de Equipes de Enfermagem

O termo Delegar é oriundo da palavra em latim: delego; que por sua vez representa confiar. Portanto delegar é, antes de tudo, aprender a confiar nas pessoas que você treinou e reconhecer que elas também são capazes de fazer bem o trabalho.

Não sei se você sabe mas delegar pode ser uma das ferramentas mais poderosas de desenvolvimento de equipes de Enfermagem. Na prática significa transferir poder, função, competência ou responsabilidades a outra pessoa. (poderes e deveres). O problema é que muitos enfermeiros enfrentam dificuldades por não terem aprendido a delegar responsabilidades durante a graduação, e aprender a delegar não é algo que pode ser deixado para amanhã, é preciso aprender a fazer hoje!

Boa parte do assunto que vamos abordar no artigo de hoje foi abordado na Live #37 que está disponível na nossa Comunidade Enfermeiro 4.0 (para saber mais sobre a comunidade, CLIQUE AQUI)

O Enfermeiro que sabe delegar traz, com essa ação, vários benefícios para sua equipe:
-mais autonomia e independência
-mais conhecimentos e habilidades
-mais confiança e responsabilidades

Além disso, sabemos que existem algumas atividades que são responsabilidade exclusiva do Enfermeiro e não podem ser repassadas para a equipe, mas a inabilidade de delegar o que não é responsabilidade nossa faz com que deixemos de fazer o que é de responsabilidade nossa, e isso pode gerar consequências graves para o Enfermeiro. Outra vantagem importante de se saber delegar é justamente você ter mais tempo livre para focar no que depende exclusivamente de você.

Três situações em que é importante delegar 

1- Se você quer incentivar a inovação na sua equipe, você precisa delegar o que precisa ser feito, mas, não o como, eles vão ter que decidir o como fazer, e com isso vão surgir inovações nos processos
2- Para desenvolver competências na equipe, delegue o que precisa ser feito e como fazer, porém a equipe precisa definir o passo-a-passo de como a atividade precisa ser desenvolvida
3- Para compartilhar responsabilidades com a equipe, delegue o que precisa ser feito, como quer que seja feito e explique os motivos que aquilo precisa ser feito (o porquê).

Delegar X “Delargar” 

Delegar é passar a responsabilidade para a equipe com toda a estrutura e informações necessárias para o bom cumprimento das atividades, acompanhando e medindo os resultados.
“Delargar” é transferir uma tarefa para a equipe, sem um mínimo de informações ou estrutura, na expectativa que a equipe resolva um problema ao qual ela não tem condições de cumprir.

Delegar é diferente de “delargar” e sempre delegamos a tarefa e não a responsabilidade. A responsabilidade continua sendo nossa, por isso é importante acompanhar todo o processo, providenciar toda a estrutura para que a atividade possa ser realizada e escolher a pessoa certa na equipe para quem vamos delegar a responsabilidade daquela atividade.

Os três pontos principais para Delegar com Assertividade 

Primeiro conheça as competências da pessoa para quem a atividade vai ser delegada a fim de delegar a tarefa certa para a pessoa certa. É ineficaz e extremamente perigoso delegar uma tarefa a alguém que não tem as competências necessárias para executar aquela atividade.
Segundo tenha clareza (saber mostrar o quê, o como e o por quê daquela tarefa) e defina prazos.
E por fim é importante que quem está delegando, dê o suporte necessário, elimine os obstáculos para que a atividade seja executada, você enquanto líder da equipe precisa fornecer as condições necessárias para que a atividade consiga ser executada pela equipe.

Como delegar sem afetar o Clima Organizacional 

Mude a sua mentalidade
Muitos Enfermeiros têm dificuldade de se posicionar como líderes em função da mentalidade. É preciso entender que, enquanto líder, é sua responsabilidade orientar e conduzir seus liderados para que percorram o melhor caminho na execução das suas atividades. O seu papel é orientar as pessoas da sua equipe, lembrar o que precisa ser feito e corrigir quanto estiver errado e mostrar como fazer quando não estiver bem feito. Quando você faz isso da forma correta e alguém da equipe reage mal (sendo resistente ou questionador) o problema provavelmente não está em você, pode estar na tarefa ou no colaborador (mas esse é assunto para outro artigo).

Conheça sua Equipe
Saber quais são as principais habilidades, dificuldades e limites da sua equipe é de suma importância, mas, além disso, é importante conhecer o “tipo” de pessoa que trabalha com você. Estou falando que é importante conhecer o perfil comportamental de cada um dos nossos colaboradores pois é a partir disso que você vai definir, com muito mais assertividade, de que forma “acessar” aquela pessoa. Algumas pessoas costumam responder bem quando a comunicação é mais direta, outras não. Algumas precisam de detalhes, outras não.Algumas gostam de desafios, outras de tarefas de repetição… Conhecendo o perfil de cada um você vai conseguir delegar de forma a extrair o resultado que se espera.

Melhore sua comunicação
Ter uma boa comunicação é essencial no momento de delegar tarefas, porque muitas vezes não importa o que você diz, mas, como você diz. Seu tom de voz, a escolha das palavras, a linguagem não verbal, até a forma como você se comporta e reage às respostas da pessoa aos seus questionamentos, influencia na forma como a pessoa vai se relacionar com você como líder dela.

Deixe claro o seu papel
Para que você consiga delegar alguma coisa, as pessoas precisam te reconhecer como líder da equipe, por isso, antes de querer delegar algo, você precisa trabalhar a sua autoridade diante dos seus liderados. Quando você expõe para a equipe quais são as suas atribuições e quais são as atribuições da equipe, fica muito mais fácil que cada um cumpra o seu papel. Lembre-se que o seu papel é o de líder e não o de amigo para que cada membro da equipe entenda que não é algo pessoal.

Institua uma Cultura de Autonomia
Para não se ver “preso” à sua equipe no desenvolvimento das atividades dela, é preciso instituir uma cultura de autonomia dentro da equipe, deixar claro o papel de cada um no processo e estimular que cada membro o desenvolva da melhor forma possível.  Sempre tem um ou outro colaborador que tem dificuldade em “se encaixar” na equipe, de identificar suas responsabilidades e atribuições, é função do Enfermeiro direcionar o colaborador para o ponto em que precisa que ele ocupe na equipe. 

Dar autonomia para sua equipe exige três diretivas:
1) Treine seus colaboradores, transferindo os conhecimentos necessários para que ela possa tomar as decisões sozinho;
2) Estimule a responsabilidade de cada um, diminuindo gradualmente a supervisão sobre a equipe para que eles se sintam mais independentes;
3) Terceirize a responsabilidade sem deixar de acompanhar os resultados 

Conclusão
Delegar não é mandar por mandar, é direcionar a equipe para que você como líder tenha tempo para realizar as suas próprias tarefas sabendo que as tarefas deles serão executadas dentro das suas expectativas, com qualidade, em tempo hábil e sempre visando a melhoria contínua dos processos e o crescimento da equipe.

Gostou desse artigo? 
Deixe seu Comentário abaixo!  
Venha fazer parte da Elite da Enfermagem Brasileira!
Insira seu e-mail abaixo para receber informações sobre o Curso Online Líder Coaching para Enfermeiros
Cadastre-se
Gostou? Clique Curtir e deixe um comentário!