INSTITUTO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM

Venha fazer parte da 
Elite da Enfermagem Brasileira!

Imagem
SIGA O IBRAENF NAS REDES SOCIAIS

O que é preciso para ter o Currículo Perfeito?

“Existe uma fórmula mágica para se construir um currículo que seja perfeito?” 

Essa é uma pergunta recorrente de Enfermeiros em busca de recolocação. E o “currículo perfeito” existe. Mas não tem fórmula mágica. Tem um método para tornar a sua história profissional, um currículo perfeito. 

E você pode utilizá-lo não só para garantir seu currículo perfeito, mas também, quando estiver realizado a evolução do seu paciente, quando for responsável pelo desenvolvimento de um projeto… Enfim, as aplicações são muitas, já que esse método fornece uma visão geral de todo contexto a ser trabalhado.

Todas as vezes, na sua carreira na Enfermagem, que estiver construindo um documento, seja relatório do SAE, um POP ou o seu currículo, use o método 5W2H, que é o anagrama com as letras iniciais das 7 perguntas em inglês:

Para usar o método você vai precisar responder a essas perguntas:

What - O que?
Where - Onde?
Why - Por quê?
When - Quando?
Who - Quem?
How - Como?
How Much - Quanto?

Essas perguntas são realizadas na própria descrição da vaga, ou edital do concurso público. E precisam ser respondidas por você por meio do seu currículo. E, o que difere o currículo bem feito, do currículo perfeito, é responder, no lugar certo, cada uma dessas perguntas! 

No nosso curso Currículo Magnético para Enfermeiros, um dos nossos bônus é uma planilha editável para você retirar da descrição da vaga/edital essas perguntas e correlacionar a cada seção específica do seu currículo. (Para conhecer o curso e aprender a construir seu currículo magnético, CLIQUE AQUI.

A primeira pergunta, “O que”, se refere ao que você faz, ou o que você quer fazer na instituição de saúde. 

Ela deve ser respondida na seção de objetivo profissional do seu currículo.
Quanto mais o que você escrever aí se aproximar do que a vaga anuncia, maior será a sua chance de ter seu currículo lido até o final.

Por quê deve ser respondida no seu currículo, no campo do resumo das qualificações, mas também será, provavelmente, uma pergunta-chave (decisiva) na hora da entrevista.

A maior parte dos Enfermeiros se perde nessa pergunta por tentar responder aqui “o que” e não “porque” realizou suas atribuições profissionais no passado.

A terceira pergunta é “Onde”. Ela precisa ser respondida tanto em suas experiências profissionais, como em sua Formação Acadêmica.

E nessa hora posso ouvir alguns de vocês dizendo: “e se eu não tenho experiência profissional ainda?” Aqui no blog tem um artigo mostrando os 10 passos para você construir o seu primeiro currículo. Dá uma lida nele clicando AQUI
“Quando”, no currículo, vai entrar tanto na Formação Acadêmica (ano que se formou), quanto na parte de Experiências Profissionais (tempo que trabalhou/estagiou em cada Instituição), como também nos cursos complementares (data de finalização de cada curso).

Um detalhe, que faz toda a diferença, é você entender o que o recrutador está buscando quando checa o intervalo de tempo entre a finalização da sua graduação e o próximo curso complementar que você realizou.

O que todo recrutador busca é um profissional atualizado, que invista na sua carreira. Quando existe uma lacuna muito grande de tempo entre sua formação e o próximo curso complementar, demonstra, para o recrutador, que você não tem o perfil desejado por 99% das instituições de saúde. Revela que você não investe na sua carreira, e por consequência, que você não acredita na sua evolução como Enfermeiro.

A pergunta “Quem” se refere a quem você será, enquanto profissional, na instituição de saúde para qual está se candidatando. E essa pergunta precisa ser respondida no primeiro parágrafo do seu resumo das qualificações.
Isso porque essa parte do seu currículo é onde virá seu maior diferencial.

Sabe aquela pergunta que o recrutador faz: o que a instituição irá ganhar se contratar você? 

Essa resposta tem que estar nesse primeiro parágrafo. Ela vai ajudar o recrutador a decidir se quer ou não te entrevistar. A pergunta que eu menos vejo ser respondida na maioria dos currículos da Enfermagem é “Como”.

Ela precisa ser respondida na área da Experiência Profissional.
Nós recrutadores não queremos saber o que você fez em cada instituição em que trabalhou/estagiou.

Queremos saber como você realizou essas atribuições em cada cargo que ocupou. Isso significa que quando você diz “que no hospital X auxiliava os médicos no Centro Cirúrgico”, não está contando nada de relevante.

Agora, se você disser “que, em 4 anos a frente da equipe de Enfermagem do Centro Cirúrgico, você preparou mais de 200 pacientes, e que em todos esses anos atendia cerca de 10 cirurgias por dia, que os próprios médicos a quem você apoiava solicitaram que você fosse a responsável por toda a organização das 3 salas de cirurgia”, aí sim, essa seria uma grande resposta à pergunta “como”, que poderia te levar à contratação.

Para finalizar, a pergunta “Quanto” refere-se a todos os registros numéricos ou percentuais no seu currículo. (Quanto tempo de experiência você tem, quantos % você melhorou o atendimento, quantas horas de espera diminuiu etc).

Pronto! Agora é só encaixar o 5W2H que está na descrição da vaga, nos lugares certos do seu currículo.

Dessa forma ele vai se tornar PERFEITO! 

Gostou desse artigo? 
Essas dicas foram úteis pra você? 
Deixe sua dúvida ou comentário abaixo!
Venha fazer parte da Elite da Enfermagem Brasileira!
Insira seu e-mail abaixo para receber informações sobre o Curso Online Líder Coaching para Enfermeiros
Cadastre-se
Gostou? Clique Curtir e deixe um comentário!